rtg12

Existe Vida Passada? E se eu não Voltar?

Estas são perguntas comuns, recebo em quase todas as consultas de avaliação. E preciso dizer que em se tratando de Terapia de Regressão nenhuma pergunta é tola, pois pensar desta forma pode bloquear todo o processo terapêutico.

Sendo assim gostaria de compartilhar uma experiência pessoal.

Fui batizado na igreja católica, estudei em colégio de padres, mas a influência materna em relação ao espiritismo foi muito grande. Então eu defendia com “unhas e dentes” a reencarnação.

Foi quando entrei em um processo depressivo profundo, e iniciei uma novena à N. Sra. Do Carmo, de repente me vi inserido em diversos grupos dentro da igreja católica. Então, um conflito surgiu: Como defender a reencarnação em um grupo em que isso não era concebido?

E foi neste momento que tive uma das maiores sacadas da minha vida: Para que discutir?

Sim, depois disto nunca mais discuti. Quando alguém quer debater sobre o assunto simplesmente digo: “vamos esperar, quando morrermos voltamos a conversar e aí teremos a certeza se existe ou não”.

Por que digo isto?

Por que para a terapia de Regressão TransGenerativa o importante não é a existência ou não de uma outra vida. Mesmo eu acreditando em vidas passadas, sei que nossa mente pode criar metáforas condizentes à solução de nossos problemas. Sendo assim, tudo é possível para que possamos resignificar algo que afeta de forma negativa o nosso momento do agora.

O importante é que funciona.

Quando a pergunta é se vamos voltar, o fato real é que nunca saímos da sala onde está sendo realizado o processo. É como se pudéssemos lembrar da viagem que fizemos em nossas férias e nunca mais voltássemos. Isto, além de não ser racional, é para se rir.

Mais de 90% das vivências em meu consultório são lembranças de infância na vida atual, mesmo em pacientes que acreditam em vidas passadas.

E eu acreditando em vidas passadas, também creio que a vida atual será um dia a minha vida passada, então porque não cuidar bem desta vida? Assim evito ter que voltar nesta. Para mim isto faz sentido.

Se você acredita ou não em outras vidas e tem um problema a ser resolvido, resolva-o. Volte no passado, nas causas. Entenda o que houve, ressignifique, e seja feliz!

Fraterno Abraço!

Murillo Cucatto

 

 

luz_tunel

O Velho Deve Morrer…

 

Estamos na primeira semana do novo ano e desde o primeiro dia esta frase não me sai da cabeça: “Para que o Novo possa nascer é necessário que o Velho morra”.

Logicamente que isto é uma metáfora e não deve ser levada ao pé da letra, porém surgiu outra frase que escutei a algum tempo:

“Para que se tome vinho em uma taça cheia de água, é necessário esvaziá-la”

E uma metáfora que encontrei na mensagem do dia, na coluna do Paulo Coelho:

Um professor universitário foi visitar um famoso mestre Zen em Kyoto, em busca de conhecimento. Enquanto o monge servia chá, o professor comentava os exercícios, analisava os textos, interpretava as histórias e as tradições, divagava sobre os antigos processos de meditação. Fez todo o possível para impressionar seu anfitrião, na esperança que ele o aceitasse como discípulo.

Enquanto falava, o monge continuava enchendo seu copo, até que este transbordou, e o chá começou a espalhar-se pela mesa inteira.

“O que o senhor está fazendo? Não vê que o copo já está cheio, e nada mais cabe em seu interior”?

“Sua alma é como este copo”, respondeu o mestre. – Como eu posso ensinar-lhe a verdadeira arte do zen budismo, se ela já está cheia de teorias?

Nem sempre o velho precisa morrer, afinal tudo o que somos vem do nosso passado e devemos usá-lo a nosso favor.

Acho que a palavra “morrer” também não é a melhor e sim “transformar”….

Que tal ao invés de esvaziar a taça de água, transformá-la em vinho?

Assim é nossa vida, precisamos de alguma forma transformar aquilo que nos impede de crescer, de sermos melhores.

Para que possamos fazer o nosso ano melhor, devemos estar vigilantes para aquilo que nos impede de irmos além, de tingirmos os nossos objetivos e transformar o empecilho em uma alavanca para impulsionar nossos resultados.

Feliz Ano Novo! Saúde, Paz e Prosperidade!!!

Fraterno Abraço,

Murillo Cucatto

autoregressao

Você Já Ouviu Falar de Auto-Regressão?

Se você é como eu que gosta de assuntos que nos ajudam no auto-conhecimento é bem possível que já tenha comprados vários livros e já tenha se interessado em auto-hipnose.

A auto-hipnose é um assunto bem difundido e muitas pessoas, quer seja por curiosidade ou para autoconhecimento, já tentaram aprender esta técnica.

O que pouco, ou quase nada, se fala é em auto-regressão, mas afinal, o que é isso?

Se a auto-hipnose é a hipnose feita pela própria pessoa, a auto-regressão, por analogia, é o processo de regressão conduzido pela mesma pessoa.

E isto é possível? É perigoso? Será que a pessoa corre o risco de ficar no passado ou voltar pior?

As mesmas perguntas servem para regressão como para auto-regressão, e as respostas são idênticas para ambas: Sim é possível e as outras respostas encaixam-se nos mitos da regressão.

Porém eu tinha uma crença limitante em relação a este assunto e que me impedia de ensinar estas técnicas.

Eu mesmo já fiz diversas auto-regressões, mas acreditava que isso somente foi possível pelo fato de eu ser terapeuta. Eu acreditava que pessoas que não tivessem experiência em conduzir uma sessão não poderiam fazer este processo sozinhas.

Felizmente eu estava errado.

E a vida nos ensina todos os momentos a rever nossas posições, neste caso muitas coisas aconteceram nos últimos meses e eu acredito que agora seja a hora.

O engraçado é que tanto pacientes quanto alunos de curso começaram a me relatar suas experiências de auto-regressão e isso me gerou uma dúvida:

Porque não ensinar às pessoas a fazer Auto-Regressão?

Como o James falou no vídeo sobre como ele se libertou do peso que carregava. Porque não ajudar às pessoas a se Libertar do grande peso que carregam?

Confesso que relutei muito contra ensinar isso, como te falei acima, minhas crenças limitantes me impediam de fazer isso.

Honestamente, não sei se este programa sairá. O que vai fazer que ele venha a acontecer é justamente o seu interesse por ele.

Só sei que se eu consegui, o James conseguiu e outras pessoas estão conseguindo, você também pode conseguir.

Veja o que o James relatou no vídeo e se você quiser aprender a fazer auto-regressão, me avise.

Este será um programa inédito e pretendo fazer com muito carinho, e para poucas pessoas. Tenho a certeza que você se surpreenderá com os resultados.

Gostaria de saber se você tem interesse em se auto-conhecer e ter resultados com este processo, se sim, deixe comentários abaixo. Muito obrigado!

Fraterno Abraço,

Murillo Cucatto

P.S.: o James é um aluno do Curso de Regressão e mesmo sem ser terapeuta está utilizando as técnicas em si mesmo e obtendo resultados fantásticos.

success_woman-450x298

O que Impede o seu Sucesso Profissional e Pessoal?

Assim como eu era no passado, conheço muitas pessoas que ficam buscando o que poderiam fazer, que lhe desse mais prazer e uma remuneração melhor, enfim, sua felicidade profissional. E isto não é nenhum pecado, a não ser que a pessoa desista de procurar

O fato é que a maioria não consegue, não porque é impossível, simplesmente porque não acredita que isso possa acontecer.

Quem não gostaria de fazer o que gosta? Ou ter desafios constantes? E ter liberdade então? Mais autonomia, trabalhar com pessoas que admira, ter flexibilidade de horário, participar mais em decisões estratégicas. Que tal ter a possibilidade de coordenar ou gerenciar equipes, ter voz ativa junto à chefia, e enfim: ser próspero fazendo o que gosta e com tudo isso junto.

Ao me deparar com uma pesquisa da Isma Brasil (International Stress Management Association), divulgada pelo portal G1, mostrando que 72% das pessoas estão insatisfeitas com o trabalho, fiquei de “queixo caído”. Segundo a mesma matéria, a insatisfação em 89% dos casos tem a ver com reconhecimento, em 78% com excesso de tarefas e em 63% com problemas de relacionamento.

Conheci muitas pessoas dedicadas, inteligentes e capazes que viam seus sonhos se desmoronando como um castelo de areia, e de outro lado, pessoas menos qualificadas, menos inteligente, conseguiam crescer mais rápido e ter mais sucesso.

Confesso que me sinto um verdadeiro vencedor no campo profissional. Sempre me destaquei de alguma forma. No inicio tinha somente uma formação técnica em mecânica industrial e via colegas meus formados em engenharia mecânica e tendo uma função e salários menores que eu.

Cheguei a gerente em multinacional na área de custos, quando muitas pessoas não conseguiram sequer serem supervisores. Só falei isso porque pode ser que você também conheça alguém assim e isso lhe venha a mente agora.

Até que, há 15 anos, comecei a estudar Hipnose, Regressão, Terapia de Vidas Passadas, Programação Neurolinguística (PNL) e me apaixonei, naturalmente o meu subconsciente foi me preparando para fazer o que realmente amo e hoje posso afirmar que me tornei ainda mais feliz.

O pior de tudo é que até pouco tempo atrás eu não sabia o porquê isso acontecia comigo. Tudo sempre foi muito natural. Parecia obra do acaso, de sorte, sei lá. Só que eu sou muito cético, não acredito em pura sorte ou no acaso e foi aí que comecei a me deparar com muitos pacientes que chegavam até mim buscando resolver diversos assuntos da sua vida e que não estavam (aparentemente) ligados ao sucesso profissional. Assim como: dificuldades em relacionamentos, fobias, fibromialgia, depressão, ansiedade, etc…

Os casos de relacionamentos são campeões. Eu sei que todos eles influenciam uns nos outros, mas ao ponto de as pessoas, no decorrer do programa terapêutico, conseguirem promoções, novos empregos, mudança de cidade e outras coisas mais me deixaram intrigados.

E foi então que percebi que no passado eu não tinha o que me limitasse, eu sempre acreditei que era possível, sempre dei vazão, e em todos os projetos que me comportei assim consegui resultados positivos.

Estas pessoas só precisavam acreditar nelas. Baixa autoestima é fatal. Quanto mais baixa, mais pessimista, maior a sensação de não se sentir merecedora, menor a autoconfiança e sensação de incapacidade. Isso funciona desta forma com quem foi rejeitado, ou sofreu críticas, e pouco apoio e incentivo durante os primeiros anos de vida. Isto gera o que costumamos chamar em PNL de “Crenças Limitantes”.

Há pouco tempo realizei uma pesquisa e as necessidades das pessoas que responderam as perguntas demonstraram a mesma coisa. 75% das pessoas pesquisadas sentem a necessidade de melhoria na área profissional e 53,57% desejam melhorar seus relacionamentos (familiares, profissionais, amizades, etc…) e outros 17,86% seus relacionamentos amorosos.

Percebi com isso que a relação entre a pesquisa de satisfação profissional, citada acima, com a minha pesquisa e os meus resultados em consultório estavam plenamente ligadas.

E por que não aliar as técnicas de Regressão, Hipnose e PNL para ajudar as pessoas? Se eu consegui de forma inconsciente utilizar estas técnicas e obter resultados em minha, porque eu não poderia ajudar às pessoas a alcançarem resultados ainda melhores?

Vou confessar que relutei muito em fazer este programa, as pessoas que participaram dele em consultório sempre me diziam: “Você precisa criar algo baseado neste programa”, mas eu estava sempre focado em fazer meus atendimentos corriqueiros e fui levando. Agora chegou a hora.

Por causa disto estou preparando uma Série Completamente Gratuita de 3 Vídeos que ensinam mais a fundo sobre esse tema, e como se libertar de “Crenças Limitantes”, para que você possa ter muito mais sucesso profissional e pessoal. Esses vídeos deverão vão ficar no ar por apenas alguns dias.

É uma Série Especial e que provavelmente venham a fazer parte de um programa pago. Este seria um programa inédito e realmente eu não sei isto vai acontecer. Por isto gostaria de sua ajuda para avaliar os resultados que você terá apenas com estas poucas, mas valiosas instruções. Então isso é por tempo limitado.

Caso este assunto te interesse, ou você sinta que existe alguém que você pudesse ajudar, comente abaixo suas necessidades e o que seria importante que tivesse nesta série de vídeos.

Fraterno Abraço,

Murillo Cezar Cucatto.
P.S.: logo estarei publicando o link para você assistir e participar da série de videos que vão te ajudar a entender e dar o inicio a sua escalada pessoal e profissional.

PASSADO

Por quê Insistimos em Viver no Passado ou no Futuro?

Olá é o Murillo Cucatto e eu gostaria de compartilhar um tema que acho importante.

É estranho dizer que vivemos no passado ou no futuro e do outro lado escutar: “o que importa é o momento presente”.

Como você pensa sobre isto?

Abaixo vou te provocar para que você me ajude a pensar.

Tenho conversado com muitas pessoas que dizem ser impossível viver só o momento presente e o argumento é simples: como vou ficar sem me preocupar com o meu futuro? Sem planejar o que vem pela frente?

E outros dizem: o passado não me influencia, as coisas ruins eu deixo lá e as coisas boas me fortalecem.

Tudo o que está escrito acima, pasmem, é verdade! Porém precisam ser feitos alguns ajustes.

1º O futuro não pertence a Deus, como muitos falam. Ele acredita que nós temos a capacidade de fazer acontecer e de mudar nossas vidas e se formos pensar em livre arbítrio, isto seria também incoerente.

Um mínimo de planejamento é necessário. Só que isso é diferente de PREOCUPAÇÃO. Planejamento e Preocupação são coisas diferentes.

O Planejamento traz certezas, seguranças, autocontrole e muitos outros aspectos positivos.

A Preocupação traz insegurança, desespero, insatisfação, desesperança…. ANSIEDADE

2º  É muito difícil esquecer as coisas do passado, principalmente aquelas que nos magoaram, que formaram nossos valores e caráter. É fácil falar, e difícil aplicar esta regra.

Talvez você já tenha visto alguém se lamentando do passado, ou até se vangloriando de suas glórias. Fazendo tanto isso com tanta frequência que se esquece de que há algo por fazer agora.

Muitas Vezes as pessoas se esquecem racionalmente do passado, mas o inconsciente nada esquece. Frequentemente não sabem por que se sentem inseguras, com medos, fobias, sentimentos inexplicáveis.

Aparentemente está tudo bem, tudo já foi perdoado, corrigido, acertado. Porém sentimentos e reações permanecem no presente. Como se fosse uma corda a nos puxar e é inevitável deixar de sentir estas coisas.

Por quê? Porque algo forte, não prazeroso, ruim, aconteceu conosco. Algo que racionalmente decidimos esquecer, mas que continua a nos fazer infelizes.

Somos seres racionais, mas muitas vezes estes problemas não têm causas racionais. Ou é racional um homem de 2 metros de altura sentir medo de barata?

O passado ainda insiste em permanecer no presente e é só por esta razão que tudo permanece como era antigamente.

E como se libertar disso?

É simples, mas não é fácil.

Faça uma regressão (ou auto-regressão..rsss). Pratique a auto hipnose, Faça meditação, Simples assim.

Para que isso aconteça efetivamente existem dois caminhos.

Aprenda e Ajude as Pessoas e/ou Aprenda e Ajude a Si Mesmo(a).

Isto significa:

  • Se você é um ajudador (terapeuta, psicóloga, pedagoga, psicanalista, parapsicóloga….) refine suas técnicas, adicione outras, ou seja, aperfeiçoe-se.
  • Se você não tem as atribuições acima: procure um profissional que possa te ajudar e/ou aprenda as técnicas e aplique-se, conheça-se.

Caso você esteja inscrito em minha lista de emails, você receberá mais informações em breve com dicas de como fazer isto.

Se deseja receber mais notícias, novidades e artigos, CADASTRE-SE AQUI

 

 

obsessao-495x400

Terapia de Regressão – Um Caso de Obsessão

Olá, nesta segunda-feira, 02 de março de 2015, quero falar sobre uma das perguntas que me fazem com frequência: Você já tratou algum caso de obsessão espiritual em consultório?

A resposta é: sim.

Apesar de em mais de 2.500 regressões só ter surgido uma caso, acredito ser interessante compartilhar que é possível que o terapeuta se depare com tal situação.

Nestes casos, principalmente, é muito importante entender o sistema de crenças, quer seja do paciente quanto do terapeuta.

Eu acredito em vidas-passadas, então tenho que me despir desta carapuça, pois se meu cliente não acredita tenho que saber conduzir para que não exista um conflito de crenças para ele.

No caso que citei trabalhei com inúmeras regressões, não com o paciente e sim com o obsessor. Ele me contou tudo de suas vidas, desde as mais escuras até aquela que culminou com o processo de vingança contra o obsidiado (meu cliente).

Foram 10 sessões onde, tanto o obsessor quanto meu cliente foram trabalhados. No início o tom de voz do obsessor era áspero e meu cliente demonstrava o sentimento de raiva contra quem o obsidiava. Ao final, os dois se compreendiam e puderam se libertar deste processo.

Para quem não acredita em vidas passadas, isto pode ser trabalhado de diversas maneiras, encarando como subpersonalidades ou qualquer outro termo que melhor denomine. Utilizar o psicodrama em transe para estes casos torna possível uma ressignificação muito poderosa e ao final o que importa não é provar se os eventos foram de outras vidas ou não e sim os resultados apresentados.

Nos próximos meses você poderá ler o livro sobre o caso, onde contarei toda a história e falarei sobre hipnose e regressão sob a ótica terapêutica.

Fraterno Abraço,

Murillo Cucatto

617

Vida Passada: Mãe é Surpreendida por Filho

Quando ensino as técnicas de Terapia de Vidas Passadas e Regressão, um dos tópicos importantíssimos abordados é sobre a existência ou não de vidas passadas.

Eu acredito em vidas passadas, mas tem pessoas que não acreditam. E todas as crenças estão certas, até que a ciência comprove ou não.

Então a pergunta é: Como a Ciência estuda o fenômeno “Vidas Passadas”?

Através do post de uma das alunas do curso de Regressão. Magna Melo, entrei em contato com uma matéria interessante que replico abaixo.


Mãe é surpreendida após filho de 5 anos afirmar lembrar que era uma mulher morta num incêndio na vida passada

Uma mãe foi surpreendida após as afirmações do filho de 5 anos. A criança afirma ter sido uma mulher que morreu em um incêndio na vida passada.

Luke Ruehlman, morador de Cincinnati, Ohio, nos EUA, está convencido de que era uma mulher negra de 30 anos, chamada Pam, e faleceu em 1993 ao saltar de um prédio em chamas. A criança acredita ter reencarnado, e se lembra de ser acordada pelos novos pais sendo chamada de Luke.

A mãe, Erika, conta que o menino começou a fazer diversas referências a suposta vida anterior. “Ele costumava dizer: ‘quando eu era uma menina, tinha cabelos pretos. Eu costumava usar brincos assim quando era menina’”.

Mãe é surpreendida após filho de 5 anos afirmar lembrar que era uma mulher morta num incêndio em vida passada

A mãe disse que, quando confrontado sobre quem era Pam, o menino alegou que era ele próprio, e se lembra de um processo de reencarnação quando “teria sido empurrado de volta para à terra como um recém-nascido”.

66

“Eu era Pam, mas morri. Fui para o céu, vi Deus e ele me empurrou de volta para baixo. Quando acordei eu era um bebê e você me chamava de Luke”, disse o filho à mãe.

Após a revelação, a mãe encontrou uma notícia sobre a morte de Pamela Robinson, em um hotel no ano de 1993. Uma investigação realizada por um programa de TV relacionado a atividades paranormais provou a veracidade da história de Luke.

666

A criança teria participado do programa, e, entre uma série de imagens de mulheres negras de 30 anos, uma delas era Pamela Robinson. Foi pedido que Luke escolhesse uma imagem, e ele apontou exatamente para a imagem da mulher que dizia ser.

Fonte: Daily Mail

surpresa-perder-peso

Posso Fazer Regressão por Curiosidade?

Oi tudo bom? Meu nome é Dxxxxx e eu tenho uma duvida sobre a regressão, eu não tenho nenhum trauma para ser retirado por meio da regressão, porém, queria poder utilizar a regressão por curiosidade que tenho ao tema, quero saber sobre a vida passada e etc, sabem como posso conseguir um atendimento e quanto mais ou menos custaria?

RESPOSTA

Olá Dxxxxx . Primeiro quero te agradecer o contato. Entendo bem o que quer dizer, e com certeza ao longo do caminho surgirão coisas a serem entendidas e melhoradas. Caso more em Curitiba os atendimentos são presenciais, a consulta de avaliação tem o valor de R$ 200,00. Caso seja de outra cidade, a consulta pode ser via Skype e a avaliação é R$ 180,00 leia mais emhttp://hipnoseeregressao.org/atendimentos-online/.

Na avaliação procuramos conversar um pouco sobre o processo e sobre os objetivos, fazendo uma estimativa da quantidade de sessões.

Para o atendimento presencial leia mais em http://hipnoseeregressao.org/consulta/, para ambos os casos é necessário agendamento antecipado.

COMENTÁRIOS

Muitas pessoas querem fazer a regressão por curiosidade, para saber o que foram em outras vidas ou outras razões aparentemente desnecessárias. Quando iniciei os trabalhos terapêuticos eu não atendia casos deste tipo. Eu achava que só deveria atender situações em que se exigisse terapia. Porém em um encontro com uma especialista em regressão e ao contar o que eu fazia ela me disse: “é eu também agia assim no começo, mas aos poucos entendi que as pessoas sempre me procuram para trabalhar situações terapeuticas. Por vezes elas não sabem o que a incomodam, ou inconscientemente procura disfarçar que tem algum problema. Então passei a atender a todos”.

Talvez este tenha sido um dos maiores aprendizados que tive, pude constatar que isto é verdadeiro. Então passei a fazer uma espécie de contrato ao iniciar a terapia. Sempre proponho que se vier situações que envolvam as vidas passadas que daremos sequencia ao que o paciente procura, caso venha situações desta vida, prosseguiremos com o que vier, pois é sinal que o subconsciente está trazendo algo importante que a pessoa precisa entender.

Faço isso, por que acredito que se não lembramos de aspectos de outras vidas é por que existe alguma razão. Ou por não sermos maduros o suficiente para entender os fatos, ou porque são irrelevantes perante às necessidades da pessoa.

Acredito que se tivermos algo a resolver em outras vidas isto surgirá naturalmente, sem que haja necessidade de se direcionar. E na realidade é isso que acontece.

Então, se você é curioso em saber algo, digo que é totalmente viável. Desde que aceite o meu contrato inicial.

Até a próxima,

Murillo Cucatto

criancas

Infância – Tem como Lembrar?

De: M. S.
Assunto: Consulta

Corpo da mensagem:
Boa Noite,

Eu tenho um amigo que devido a situações que passou na infância, hoje tem problemas para lidar com eles, e apresenta um vazio. Ele gostaria de lembrar algumas das situações para poder se entender.
Ele teve a ideia da hipnose, mas ainda está um pouco resistente devido a dificuldade de falar sobre o problema. Por isso, estou entrando em contato para saber um pouco mais de como funciona, preço e o que é necessário para fazer as sessões. Gostaria de ter essas informações para mostrar para ele, e facilitar a sua busca por ajuda.

Grata,

RESPOSTA

De: Murillo Cucatto [mailto:murillo@hipnoseeregressao.org]
Enviada em: terça-feira, 27 de janeiro de 2015 12:47
Para: ‘M.S.
Assunto: RES: Consulta

Bom dia M,

Primeiramente gostaria de agradecer o seu contato.

Realmente, mexer em coisas desagradáveis nos faz tomar distância das soluções. Isto é fácil de entender, ninguém quer mexer em algo ruim. Independente da técnica, ele pode ser resistente a trabalhar isto.

Quanto às técnicas, existem vários artigos que falam sobre o assunto em meu site.

Presumo que estejam em São Paulo, e neste caso o ideal seríamos agendar uma consulta de avaliação via Skype para que eu e ele pudéssemos conversar assim deixarmos ele decidir se quer ou não continuar.

Esta consulta deve ser agendada antecipadamente, os procedimentos e requisitos você pode ler em http://hipnoseeregressao.org/atendimentos-online/

Caso ele tenha preferência do atendimento presencial poderíamos agendar após esta consulta de avaliação.

Continuo à sua disposição,

Murillo Cucatto

l014-300x210

Psicólogo Pode Usar Hipnose?

Assim como eu, quem trabalha com técnicas como hipnose e regressão já ouviu muito esta sentença.

E por que trago este assunto? Fico realmente indignado com alguns fatos, sei que não deveria.

Em 2014, quando entrei em contato com uma pessoa para dar um curso no interior do Paraná, vou dizer que é uma cidade razoavelmente grande, ela me disse que havido promovido um curso de hipnose lá.

Quando os participantes foram validar as horas com a faculdade a resposta da coordenadora do curso é de que a hipnose não era uma técnica reconhecida por aquele conselho de classe.

Isto aconteceu há menos de 3 anos.

Talvez se estes órgãos de classe, universidades, revistas especializadas, divulgassem e incentivassem o uso da hipnose estas pessoas não chegariam até nós tão tarde.

É duro ver a descrença de grande parte dos profissionais da área de saúde em relação ao assunto.

A ignorância e a arrogância impedem de evoluirmos. Se dúvida da técnica, procure o seu conselho de classe e um colega da sua área que ministre cursos e se informe.

Espero que tudo isso se modifique um dia e quem utilizava estas técnicas antes não seja punido a partir do momento em que se use mais por estes profissionais.

Fraterno Abraço,

Murillo Cucatto