Não pretendemos abranger neste pequeno espaço toda a história desta grande ciência, porém podemos dar um pequeno indicativo de como tudo começou. Quem se interessar em aprofundar mas os conhecimentos existem várias obras que detalham mais o histórico da hipnose.
As técnicas hipnóticas possuem uma origem muito antiga, as tribos indígenas dos tempos mais remotos já possuíam os seus “Doutores bruxos”, Homens de medicina, curadores, gurus, etc… Eles, os Xamãs, utilizam até os dias de hoje técnicas de visualização para curar e até amaldiçoar os seus inimigos. Xamã na língua da tribo tungus da Sibéria significa: “pessoa que faz a viagem para a realidade não ordinária, num estado alterado de consciência”. Os meios que utilizam para alcançar um estado alterado de consciência são: cantos, sons de tambores, movimentos do corpo, danças e plantas psicoativas.
“Paulo Paixão, juntamente com Irmão Vitrício, é o maior divulgador da hipnose no Brasil, especialmente a técnica da letargia, autor de diversos livros falando sobre o assunto, traduzidos para diversos idiomas. Paulo Paixão é também figura presente em uma boa parte da literatura séria sobre hipnose em todo o mundo. Conheceu pessoalmente todos os grandes nomes da hipnose da segunda metade do século XX, como Galina Solovey, Anatol Milechnin (de quem era amigo até seu falecimento), e o próprio Milton Erickson (de quem foi correspondente). Atualmente ensina a médicos, dentistas, terapeutas e psicólogos o bom uso das técnicas de hipnose.” http://pt.wikipedia.org/wiki/Hipnose
Em 2.400 a.C. os sacerdotes Caldeus, do antigo Egito, já executavam curas através de passes fluídicos. O hipnotismo foi a base das ciências ocultas no Egito, Grécia e Índia. Registros foram encontrados em papiros datados de 1.552 a.C. encontrados por Ebers em Tebas (atualmente Luxor) e encontram-se na universidade de Leipzig.
Ao longo do tempo, vários estudiosos no assunto escreveram suas teorias em seus trabalhos. Historicamente, listamos abaixo algumas das épocas mais importantes relativas à hipnose.

a. –>2.400 a.C. – Caldeus – antigo Egito;
c.–>Tratamento pelo Imã – Paracelso – 1529 – Médico e Filósofo suíço;
d. –>Magnetismo Animal – Franz Mesmer – 1776 a 1779 – médico austríaco;
e. –>Hipnotismo – James Braid – 1843 – médico escocês;
f. –>Escola de Nancy – Liebeault e Bernheim – 1854 a 1890 – médicos Franceses;
g. –>Escola da Reflexologia – Ivan Pavlov – 1901,1904 – médico;
h. –>Comportamento Cognitivo – Theodore Barber – 1969,1973;
i. –>Abordagem Interativa Centrada no Paciente – Milton Erickson – 1980 – médico americano;
j. –>Programação Neurolingüística – Richard Bandler (programador e matemático) e John Grinder (lingüista) – estudo das técnicas de Erickson com o objetivo de decodificar a linguagem.